dália rosaAs plantas ornamentais são plantas cultivadas para apreciação de sua beleza. Elas são utilizadas para ornamentar jardins e interiores. Essas plantas foram separadas nesse segmento por várias características, como o seu cultivo e principalmente características de sua beleza, como a floração, os formatos variados de sua folhagem e caule, sua textura, cores, etc.

A partir do momento em que o homem percebeu que também podia usar esses tipos de plantas para a ornamentação, ele começou a explorá-la e a aperfeiçoar qualidades de determinadas plantas ao fazer cruzamentos entre elas. Nessa possibilidade de cruzamento, surgiram novas especificações e variedades de plantas, com cores mais intensas, flores, tamanhos e formatos diferentes e aprimorados.

Com a descoberta da América e o interesse dos europeus em explorar qualquer tipo de riqueza em nosso continente, tipos belíssimos de plantas e flores foram levados para a Europa, o que as tornou muito populares. Entre os exemplares estavam bromélias e orquídeas, que são reconhecidas até hoje por sua extrema beleza.

O mesmo aconteceu quando os europeus fizeram expedições na Ásia: lá, eles encontraram outra grande variedade de flores e plantas que chamaram muita atenção e também foram levadas para a Europa para serem comercializadas.

Com o tempo e o reconhecimento dessas espécies de plantas, a procura para compra foi aumentando, e então criou-se um mercado exclusivo para esse tipo de comércio. A exploração intensa e até mesmo o tráfico e coleta desenfreada das plantas e flores ornamentais levou algumas espécies a entrar em extinção e outras a reduzirem suas populações. Algumas flores se tornaram raríssimas de ser encontradas e mesmo assim muitas pessoas ainda praticam a coleta ilegal dessas plantas.

Atualmente, as plantas ornamentais são cultivadas em fazendas, viveiros ou estufas e comercializadas principalmente em floriculturas e lojas especializadas em paisagismo. No Brasil, a produção de plantas e flores desse tipo vem aumentando, junto com a exportação das mesmas.

É difícil selecionar e diferenciar as plantas ornamentais, já que quase todos os tipos podem ser cultivados para esse uso. Com diferentes gostos e preferências do ser humano, algumas plantas que não são consideradas ornamentais passaram também a ser cultivadas com esse objetivo.

Ecologia e Benefícios das Plantas

Além de trazer bem estar visual e serem ótimos objetos decorativos, as plantas são perfeitas aliadas do meio ambiente e, consequentemente, do ser humano, por ser uma parte real da natureza.

Elas purificam o ar através de sua fotossíntese, são alimentos e matéria prima para diversos medicamentos, cosméticos e outros tipos de produtos utilizados pelo homem.

"Filtro natural"

Nos ambientes internos, por exemplo, a quantidade de substâncias químicas pode ser maior do que a de um ambiente externo e, assim, acabam causando alergias, asma e outras doenças.

De acordo com uma pesquisa do engenheiro ambiental Bill Wolverton, ex-pesquisador da NASA e autor do livro "Plantas, como elas contribuem para a saúde e o bem-estar", podem ser encontrados até cem tipos de poluentes no ar de um ambiente interno.

As plantas são de grande ajuda para contornar essa situação, já que funcionam como 'filtros naturais' para o ar poluído. Foram identificadas várias plantas de fácil cultivo que chegam a neutralizar a poluição desses ambientes. A samambaia e a babosa são algumas delas.

Deve-se deixar claro que todos os tipos de planta purificam o ar em alguma quantidade. O único "porém" é que umas purificam mais e outras menos e algumas podem ser cultivadas mais facilmente.

Tratamento de esgoto alternativo

Luciano Zanella, engenheiro civil, conseguiu projetar e dar mais uma utilidade às plantas ornamentais. Seu projeto consiste no desenvolvimento de um tratamento de esgoto doméstico que associa as plantas à purificação da água.

Para conseguir criar esse novo tratamento, Luciano utilizou um recipiente com plantas ornamentais em uma camada de terra, fixadas por pedras e pedaços de bambu. Na parte de baixo, a água passa pelas pedras ou pelos canos de bambu, que, com a ajuda das raízes das plantas, é purificada.

Segundo o engenheiro, esse tratamento de esgoto serviria como tratamento complementar para os domicílios e, para ter total purificação, a água deve passar por um outro tipo de tratamento, que remove os resíduos mais pesados.

No projeto, que foi realizado na Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp, foram utilizados seis tanques de 2 mil litros e a eficiência variou de acordo com o uso das pedras (brita) e o bambu. Nos tanques com brita, a eficiência na remoção dos resíduos foi de 60% e nos tanques com bambu, de 33%.

Lista de Plantas Ornamentais

Folhagens

Abaixo, há uma lista das folhagens mais usadas para decoração em casas, apartamentos e escritórios. Algumas são mais fáceis de encontrar no mercado; outras, nem tanto.

folhagens ornamentais

tulipas vermelhas

Flores

Abaixo, temos a lista das principais flores utilizadas para decoração de espaços. Você também poderá utilizá-las em conjunto com as folhagens. Mas fique atento, pois existem flores que requerem mais cuidados que outras.

A: Açucena, Alegria-dos-jardins, Álisso, Amor-perfeito, Amor-perfeito-dos-jardins, Abéliatulipaborda, Açafrão-da-conchinchina, Açucena, Açucena-da-água, Afelandra, Agapanto, Alamanda-roxa, Alecrim, Alegria-dos-jardins, Alpínia, Anêmona-do-japão, Antúrio, Áster-arbustiva, Astromélia, Azaleia.

B: Begônia, Begônia-cerosa, Beijo-de-frade, Beijo-pintado, Beijo-turco, Boca-de-leão, Bananeira-ornamental, Bananeirinha-de-jardim, Barléria, Bastão-do-imperador Begônia, Begônia-asa-de-anjo, Beijo-de-frade, Beijo-pintado, Bela-emília, Beri-silvestre Botão-de-ouro, Brinco-de-princesa, Bulbine.

C: Calanchoê, Calceolária, Camomila, Capuchinha, Centáurea, Ciclame, Confete, Cravina, Cravo, Crisântemo, Crista-de-galo, Crista-plumos, Caatinga, Cacto-margarida, Caeté, Calanchoê, Calanchoê-fantasma, Calceolária, Calêndula, Camarão-amarelo, Camarão-azul Camarão-vermelho, Cambará, Camélia, Capim-dos-pampas, Cattleya harrisoniae Cesto-de-ouro, Chapéu-chinês, Chiquita-bacana, Ciclame, Cleome, Clívia, Colchão-de-noiva Columeia-peixinho, Confete, Coração-sangrento, Coreópsis, Coromandel, Cravina Cravo, Crino, Crisântemo, Cufeia.

D: Dália, Dedaleira, Dedaleira, Dicorisandra.

E:Ervilha-de-cheiro, Érica Erva-de-gato, Escova-de-garrafa, Espirradeira, Estrela-do-egito, Estrelítzia, Estrelítzia-de-lança, Evólvulo.

F: Flox, Frésia, Falso-íris, Flor-borboleta, Flor-canhota, Flor-de-coral, Flor-de-lis-da-sibéria,Flor-de-maio, Flor-de-santo-antônio, Flor-leopardo.

G: Gailárdia, Gazânia, Gérbera, Girassol, Gladíolo, Gloriosa, Gloxínia, Gailárdia, Gardênia, Gazânia, Gengibre-branco, Gengibre-concha, Gengibre-magnífico, Gengibre-vermelho, Gerânio, Gerânio-pendente, Gérbera, Giesta, Gnafálio.

J: Jacinto, Jacinto-uva, Jacobínia, Jasmim-da-índia.

L: Lavanda, Lírio, Lírio-do-zéfiro, Lírio-sangu-salmão, Lisianto, Lobélia-azul, Laurotino, Lavanda, Lírio-da-paz, Lírio-do-amazonas, Lírio-do-brejo, Lírio-tocha, Lisimáquia, Lobélia-azul, Louro-americano, Lupino.

M/O: Malva-rosa, Margarida-amarela, Margaridinha-escura, Mosquitinho, Maravilha, Margarida, Margarida-de-paris, Margarida-do-cabo, Medinila, Moreia, Moreia-bicolor, Mosquitinho, Mussaenda-vermelha, Odontonema.

P: Penstêmon, Peônia, Petúnia-perene, Poinsétia.

R: Rabo-de-gato, Rainha-da-noite, Rosa, Rosa-louca, Ruélia-azul.

S: Sapatinho-de-judia, Sapatinho-do-diabo, Sedum-vistoso, Semânia, Sininho.

T: Tango, Trapoeraba, Triális, Tritônia.

V: Vedélia, Veigela, Verônica, Vinca, Vinca-pendente, Violeta.

Cuidados com as Plantas

mulher plantandoTer uma planta em seu ambiente de escolha (jardins, interiores, canteiros, entre outros) requer certos cuidados. Cada espécie tem um cuidado específico, mas algumas recomendações gerais podem ajudar muito na hora de cuidar de suas plantas e obter um bom desenvolvimento das mesmas desde a fase vegetativa até o florescimento e frutificação.  

→ A manutenção é parte importante dos cuidados com uma planta. Devemos nos atentar desde a escolha da planta, que deve ter adequação ao ambiente em que pretende colocá-la, até seu transporte, manuseio e plantio.

Essa manutenção diz respeito a determinados momentos, que pode ter intervalos quinzenais ou mensais, em que as plantas devem ser podadas, adubadas (se necessário), tratadas contra pragas, reposicionadas, ter o solo afofado, adicionar componentes orgânicos, etc.

Em plantas de grande porte e em grandes quantidades, é recomendado que essa manutenção seja feita por um profissional, já que algumas plantas precisam de tratamentos especiais que somente um especialista poderá realizar. A falta desses cuidados pode fazer com que a sua planta morra ou adoeça.

→Não se pode esquecer também de regar as plantas. Cada uma tem uma necessidade diferente de quantidade de água, algumas devem ser regadas todos os dias; outras, apenas 2 vezes por semana, etc. Na hora de comprar sua planta, é importante perguntar sobre esse assunto, já que alguns tipos de vegetações, quando regadas mais do que o necessário, podem chegar a ter raízes podres.

→Ao usar vasos para suas plantas, recomenda-se o uso de um prato por baixo do objeto, já que esses tipos de plantas colocadas em vasos geralmente necessitam de muita água. Assim, evita-se que a umidade e a água descartadas pela plantam estraguem o ambiente em que ela está.

→Quando plantar uma muda, tomar cuidado para não atingir e prejudicar as raízes e a massa que fica em volta dela. Isso pode causar uma dificuldade de adaptação da planta e atrapalhar o seu crescimento.

→Ao plantar uma árvore ou arbusto, recomenda-se o uso de 'tutores', que são pequenos postes de madeira ou de outro material rígido, que servem para proteger a árvore em seu crescimento e para que ela cresça reta.

→Procure adubar sempre que possível as plantas.

Corte sua grama com frequência quinzenal e apare apenas 1/3 de seu tamanho. Cortes muito baixos podem prejudicá-la.

→As plantas precisam de luz para executar a fotossíntese. Assim, procure deixá-la em lugares iluminados (atentando-se a radiação solar, que deve ser evitada em grande quantidade e intensidade) e sempre que possível, vire o vaso, para que todas as partes da planta possam captar a luz. Plantas que sofrem com a falta de luz têm seus caules compridos demais, as folhas velhas aumentam e as novas não nascem.  

→Quando a planta está com a ponta de suas folhas ressecadas, murchas e amareladas, significa que ela está 'com sede', ou seja, ficou um bom tempo sem ser regada. A solução para esse caso é regar a planta com bastante água e só repetir a atividade depois que o solo dela estiver seco;

→Pessoas que moram em regiões com inverno vigoroso devem tomar cuidados especiais com as plantas tropicais. Em épocas de geada, é recomendado que cubra a planta com uma manta de TNT, para evitar que ela congele.

Tipos de Poda

Poda de florescimento e frutificação – Prepara a planta para uma nova produção. Nessa poda, eliminam-se os ramos que geraram produção anteriormente para dar espaço ao crescimento dos novos;

Poda de formação e manutenção – Dá forma estética à planta. É feita com bastante intensidade quando a planta é jovem e principalmente nas estações de verão e primavera.

Poda de limpeza ou fitossanitária – Geralmente, é feita em todas as plantas e serve para eliminar os galhos gastos, velhos e doentes das plantas.