Plantas Ornamentais
Lista de Plantas Ornamentais
Paisagismo
Cuidados com as Plantas
Plantas para Interiores
Fale Conosco
Mapa do Site




Plantas Ornamentais

As plantas ornamentais são plantas cultivadas para apreciação de sua beleza. Elas são utilizadas para ornamentar jardins e interiores. Essas plantas foram separadas nesse segmento por várias características, como o seu cultivo e principalmente características de sua beleza, como a floração, os formatos variados de sua folhagem e caule, sua textura, cores, etc.

 

A partir do momento em que o homem percebeu que também podia usar esses tipos de plantas para a ornamentação, ele começou a explorá-la e a aperfeiçoar qualidades de determinadas plantas ao fazer cruzamentos entre elas. Nessa possibilidade de cruzamento, surgiram novas especificações e variedades de plantas, com cores mais intensas, flores, tamanhos e formatos diferentes e aprimorados.

 

Com a descoberta da América e o interesse dos europeus em explorar qualquer tipo de riqueza em nosso continente, tipos belíssimos de plantas e flores foram levados para a Europa, o que as tornou muito populares. Entre os exemplares estavam bromélias e orquídeas, que são reconhecidas até hoje por sua extrema beleza.

 

O mesmo aconteceu quando os europeus fizeram expedições na Ásia: lá, eles encontraram outra grande variedade de flores e plantas que chamaram muita atenção e também foram levadas para a Europa para serem comercializadas.

 

Com o tempo e o reconhecimento dessas espécies de plantas, a procura para compra foi aumentando, e então criou-se um mercado exclusivo para esse tipo de comércio. A exploração intensa e até mesmo o tráfico e coleta desenfreada das plantas e flores ornamentais levou algumas espécies a entrar em extinção e outras a reduzirem suas populações. Algumas flores se tornaram raríssimas de ser encontradas e mesmo assim muitas pessoas ainda praticam a coleta ilegal dessas plantas.

 

Atualmente, as plantas ornamentais são cultivadas em fazendas, viveiros ou estufas e comercializadas principalmente em floriculturas e lojas especializadas em paisagismo. No Brasil, a produção de plantas e flores desse tipo vem aumentando, junto com a exportação das mesmas. 

 

É difícil selecionar e diferenciar as plantas ornamentais, já que quase todos os tipos podem ser cultivados para esse uso. Com diferentes gostos e preferências do ser humano, algumas plantas que não são consideradas ornamentais passaram também a ser cultivadas com esse objetivo.

 

Ecologia e Benefícios das Plantas

 

Além de trazer bem estar visual e serem ótimos objetos decorativos, as plantas são perfeitas aliadas do meio ambiente e, consequentemente, do ser humano, por ser uma parte real da natureza.
 
Elas purificam o ar através de sua fotossíntese, são alimentos e matéria prima para diversos medicamentos, cosméticos e outros tipos de produtos utilizados pelo homem. 
 
"Filtro natural"
 ecologia
Nos ambientes internos, por exemplo,  a quantidade de substâncias químicas pode ser maior do que a de um ambiente externo e,assim, acabam causando alergias, asma e outras doenças.
 
De acordo com uma pesquisa do engenheiro ambiental Bill Wolverton, ex-pesquisador da NASA e autor do livro "Plantas, como elas contribuem para a saúde e o bem-estar", podem ser encontrados até cem tipos de poluentes no ar de um ambiente interno. 
 
As plantas são de grande ajuda para contornar essa situação, já que funcionam como 'filtros naturais' para o ar poluído. Foram identificadas várias plantas de fácil cultivo que chegam a neutralizar a poluição desses ambientes. A samambaia e a babosa são algumas delas.
 
Deve-se deixar claro que todos os tipos de planta purificam o ar em alguma quantidade. O único "porém" é que umas purificam mais e outras menos e algumas podem ser cultivadas mais facilmente. 
 
 Tratamento de esgoto alternativo
 
Luciano Zanella, engenheiro civil, conseguiu projetar e dar mais uma utilidade às plantas ornamentais. Seu projeto consiste no desenvolvimento de um tratamento de esgoto doméstico que associa as plantas à purificaçãO da água.
 
Para conseguir criar esse novo tratamento, Luciano utilizou um recipiente com plantas ornamentais em uma camada de terra, fixadas por pedras e pedaços de bambu.  Na parte de baixo, a água passa pelas pedras ou pelos canos de bambu, que, com a ajuda das raízes das plantas, é purificada. 
 
Segundo o engenheiro, esse tratamento de esgoto serviria como tratamento complementar para os domicílios e, para ter total purificação, a água deve passar por um outro tipo de tratamento, que remove os resíduos mais pesados. 
 
No projeto, que foi realizado na Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp, foram utilizados seis tanques de 2 mil litros e a eficiência variou de acordo com o uso das pedras (brita) e o bambu. Nos tanques com brita, a eficiência na remoção dos resíduos foi de 60% e nos tanques com bambu, de 33%.